• Dr. Edson Salvador

INFORMATIVO AOS PACIENTES E FAMILIARES: HIPOSPÁDIA

Hipospádia é um defeito de formação do pênis onde há desenvolvimento incompleto dos componentes ventrais (da parte de baixo) do pênis, levando à curvatura peniana e implantação do meato uretral em posição mais baixa do que a ponta do pênis. Na verdade, diante do aspecto do pênis com hipospádia, não há excesso de pele na parte de cima do pênis e sim falta de pele (e dos demais componentes) na parte de baixo.

A correção cirúrgica de hipospádia, ao contrário do que se possa parecer, é extremamente complexa. Dependendo do caso pode ser resolvida em uma única cirurgia ou necessitar de 2, 3 ou mais procedimentos cirúrgicos. Frente à complexidade do caso o cirurgião opta por reconstruir aproveitando os componentes do pênis e muita das vezes usando pele do prepúcio, pele da região inguinal e até mesmo mucosa da boca para reconstruir um pênis com hipospádia grave.


As repercussões da hipospádia vão desde complicações estéticas para os casos mais simples até incapacidade de reprodução nos casos mais graves (não consegue depositar o esperma).


Como é a cirurgia de hipospádia?


O paciente é submetido a anestesia geral. O procedimento inicia com a “desmontagem do pênis” e a seguir, a sua reconstrução. São dados muitos pontos com fios microscópicos, é feita muita manipulação. Daí levar cerca de 2 meses até que todo o edema do pênis regrida. Ao término da cirurgia o paciente sai da sala com uma sonda no canal da uretra e um curativo que chamamos “dupla fralda” – quando a fralda fica com xixi troca-se a de fora. Quando suja com cocô, troca a de dentro. Isso reduz a manipulação.


O curativo da hipospádia fica 1 semana sem mexer, e geralmente ele é refeito no consultório. A sonda também é retirada na primeira semana na maioria dos casos.


MUITO IMPORTANTE: O paciente em pós operatório de hipospádia precisa ficar em repouso!! Evitar sentar, andar, correr... precisa ficar a maior parte do dia em repouso, sob o risco de complicações com a cirurgia.

Após retirarmos o cateter e os curativos 1 semana após, basta manter os cuidados locais com o pênis.

76 visualizações